Arquivo da categoria ‘Marea’

“A persistência é o menor caminho do êxito.” – Charles Chaplin

Foi simplesmente ao acaso. Nada estava programado e em momento algum aquele era tido como o carro dos seus sonhos, mas quando André “Abracadabra” de Lima viu aquele Fiat Brava HGT prateado não teve dúvidas e desfez-se de seu Palio sem pensar muito.

Com a ajuda de vários membros do Brava Club e Clube do Marea a manutenção do HGT foi posta em ordem sem a necessidade de oficinas ou mão de obra especializada, apenas com dicas e muito cuidado na execução.

Apesar de ser uma série relativamente rara pelas ruas, André começou a observar diversos exemplares exatamente iguais ao seu: HGT e Prata. “Os que me conhecem, sabe que eu gosto de diferenciar as minhas coisas, nem que seja um mero detalhe.” – diz ele que logo tratou de instalar em seu Brava peças que vinham exclusivamente nos Mareas mais completos como o console central, volante com comando de rádio, retrovisores fotocrômicos e vidros traseiros elétricos.

Agora o Brava já tornara-se o xodó de André, mas algo ainda o incomodava. Era estranho olhar para alguns carros no estacionamento e lá ver o seu, prateado como tantos outros. Então a modificação mais notória foi feita e o carro foi completamente pintado de Blue Jazz, o mesmo tom de azul utilizado nos Audis S4.

Ainda em grande contato com os clubes, conheceu por meio de indicações e vídeos o trabalho daquele que viria a se tornar um fiel escudeiro do Brava. Alexandre é proprietário da High Torque, uma oficina mecânica situada em Belo Horizonte/MG que é conhecida e renomada junto aos proprietários de Fiats em geral por sua presteza e grande profissionabilidade. Sempre antenado às inovações tecnológicas, Alexandre tem o ótimo hábito de apresentar a execução de seus serviços em canais de vídeos na Internet e este foi mais um ponto que o gabaritou junto à André para tomar conta do Brava.


“Viajei para Belo Horizonte somente para fazer revisão no meu carro. Muitos não entendem o que isso representa, mas enfim, sempre dou um sorriso quando surge esse assunto e sigo com a conversa. Além da revisão do motor, aproveitei a mão-de-obra da oficina e mandei instalar as barras estabilizadoras (dianteira e traseira) do Fiat Coupé, que além de serem mais grossas que as originais do Brava, os dois compartilham praticamente da mesma plataforma e dessa forma não precisaria de nenhuma adaptação.” – esclarece André, que voltou para Brasília com seu carro completamente revisado e com um presentinho adquirido em terras mineiras.



Tratava-se de um teto solar completo de um Fiat Marea que tão logo chegou já incitou André a enfrentar outra jornada: Caçar peças essenciais para a instalação do acessório. Brava e Marea compartilham o mesmo mecanismo, mas a folha do teto e o forro interno são completamente diferentes. Agora me responda: Quantos Bravas você já viu rodando com o teto original??? Raro não é?! Então você pode ter noção de quanto foi difícil encontrar estas peças. Mas elas foram encontradas e rapidamente instaladas. Para não correr o risco da cor apresentar diferenças, o carro foi completamente pintado novamente.

A felicidade na cara do proprietário era notória, mas há esta altura, as lombrigas da personalização já não estavam satisfeitas. Encontrou em Brasília um Marea Turbo baixado e após uma longa negociação, o motor 1.8 16v voltou chorando para casa pois sabia que seu destino era ficar encostado. Na mala, André trazia um 2.0 20v Turbo que somente após 02 longos anos pôde roncar novamente. A adaptação não foi fácil e as peças não eram das mais baratas e fáceis de serem encontradas. Com o carro completamente montado e pintado, outra mega-revisão foi feita com a troca da embreagem, bomba de óleo, bomba d´água, válvula termostática, correias, óleos… tudo o que era de essencial para a saúde do motor foi substituido.

Então o carro já rodava livre de preocupações e completamente OEM+. Motor novo, carro azul e turbo. Sem mais o que “inventar” no carro, André começou a pensar em alguns upgrades para deixar o carro diferenciado um pouco mais forte e apresentável. Instalou uma válvula de alívio HKS com flange de alumínio para mostrar aos desavisados que aquele Brava era realmente bravo. Numa segunda etapa André arriscou um pouco e colocou seu Brava nas mãos de um “meXânico” de Brasília para a instalação de uma turbina Garrett GT2560R nova que literalmente fritou por falta de lubrificação após meros 50km rodados. Adquiriu outra do mesmo modelo que sucumbiu devido ao mesmo problema. Revoltado com o trabalho medíocre deste preparador, o proprietário recondicionou a turbina original, regulou-a para trabalhar com pressão constante de 1,2Bar e assim o carro rodou por mais de um ano apenas trocando óleo e filtros, sem maiores dores de cabeça.

O Brava correu em alguns Track Days no Autódromo Internacional Nelson Piquet em Brasília/DF durante o ano de 2010 e seguiu apresentando boas médias a cada evento. Rodando diariamente e servindo plenamente em viagens, o carro mostra-se bastante equilibrado e estável. Além das barras estabilizadoras do Coupé, as molas Eibach e amortecedores Turbogás mantém a carroceria baixa e a suspensão confortável. As rodas originais da versão HGT são calçadas por pneus Maxxis Victra MA-Z1 que garantem boa aderência ao conjunto.

Como qualquer projeto em andamento, algumas surpresinhas estão guardadas e outras sendo adquiridas para deixar o que já está bom ainda melhor. André já se organiza para um upgrade de gente grande e nesse momento entrarão em cena diversas peças renomadas no mundo da preparação. Já estão guardados: Turbina GT2871R, bicos injetores Deka-Siemens de 65lbs/h, válvula wastegate Tial, válvula de alívio Tial, coletor de escapamento feito sob medida e catch-tank, tudo para beliscar as três centenas de cavalos.

Infelizmente os planos tiveram de ser adiados dado uma quebra do motor recentemente a caminho do Encontro Nacional do Brava Clube, quase na chegada em Belo Horizonte após algumas boas aceleradas. Novamente entra em cena o pessoal da High Torque que acolhe o Brava em sua oficina e deixa-o “novo denovo”.

Agora é ter um pouco de paciência, economizar, abrir o capô e deixar que os upgrades chovam no cofre do motor, tornando este um dos mais fortes Bravas do país.

Abraços!

::Fiat Marea EuroLook::

Publicado: maio 31, 2011 em Bad Boy, EuroLook, Fiat, Marea
Um sábio já dizia: “Toda a unanimidade é burra!”

Este Fiat Marea “Bad Boy” só serviu para reafirmar a frase acima. Quem disse que todo Euro precisa ser German?

.:run4fun:.
.:run4fun:.

Ví no Dirty Kids Crew!