::Plymouth "Pro-Runner"::

Publicado: julho 14, 2008 em Uncategorized

Uma personalização dificilmente é possível de ser feita de uma só vez. Primeiro devido às dificuldades do projeto, que por melhor estruturado que possa ser, sempre acontecem imprevistos. Desde um parafuso que falta até uma solda que não fica ao gosto do proprietário, os problemas sempre acontecem quando menos se espera. Dentre tantas dificuldades, ainda existe a falta de capital ($$$). Pensando assim, muitos amantes de carros personalizados resolvem dividir seus projetos por fases e assim que tem a plena certeza dos materiais necessários e do dinheiro a ser investido, não exitam em internar o carro numa garagem própria ou mesmo em uma oficina especializada.

E não venham pensando que isso ocorre apenas aqui no Brasil. No mundo inteiro existem aqueles que já compram seu carro pronto e aqueles que não resistem nem mesmo a pequenas modificações. Assim aconteceu com Gionni dos foruns Pro-Touring e Lateral G e seu Plymouth Road Runner 1971. Adquirido completamente original, estaria perfeitamente apto a receber um certificado de originalidade e desfilar com toda a pompa em eventos de carros antigos após uma pequena restauração, mas Gionni nunca pensou nesta hipótese.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

Assim que pegou o carro, enviou-o direto para a pintura. A cor Tawny-Gold Metallic (GY9)original do modelo foi mantida, mas todos os badges e emblemas foram extirpados da carroceria. O retrovisor direito não existia mas fora implementado a fim e equilibrar o visual. Tiras e detalhes de pintura foram re-feitos em preto fosco para contrastar e realçar detalhes. Os faróis agora são de lente lisa e contam com lâmpadas Philips super-brancas para iluminar o caminho. Na traseira, as lanternas agora são novas e receberam LED´s para iluminarem melhor.

Externamente, além dos inúmeros e meticulosos detalhes de acabamento, os ítens que mais chamam atenção são as enormes e belíssimas rodas Budnik modelo Ice de medidas 8×19″ na dianteira e 10×20″ na traseira devidamente calçadas por pneus Nankang NS-II Ultra Sport de medidas 235/35-19″ e 285/30-20″ respectivamente. Para acomodar estas rodas, algumas modificações deveriam serem feitas e já que teria que alterar a suspensão, Gionni resolveu radicalizar e encomendou um jogo de suspensão completo da AlterKtion que conta inclusive com braços tubulares na dianteira e barra de direção de 1.125″. Na traseira as modificações foram ainda mais profundas exigindo ainda novos pontos de fixação para a adaptação da suspensão four-link juntamente com barras de reforço estrutural transversalmente soldadas às longarinas. Estas peças foram devidamente construidas para aumentar a rigidez estrutural do carro, evitando torções indesejadas e as peças da suspensão para receberem as bolsas da suspensão a ar que mesmo quando completamente vazias, deixam o belo Plymouth rodar normalmente.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

O recheado interior faz as honras. As antigas “poltronas” que outrora repousavam no interior do Plymouth foram substituidas por dois bancos em concha reguláveis da VTSP e entre eles instalado um console feito especialmente para o exemplar em alumínio cm suas laterais em couro. Neste console estão os quatro manômetros AutoMeter da linha Carbon para monitorar a pressão do ar interno das bolsas da suspensão. O cuidado interno foi tão grande que as cúpulas dos instrumentos foi re-feita em madeira e teve alumínio aplicado em suas bordas. Estes intrumentos foram ainda atualizados (velocímetro com MPH e KM/H) e ponteiros cromados. O volante agora é um Budnik Stiletto e o som é o mais simples possível, mas sem deixar a desejar. No habitáculo estão instalados 4 auto-falantes triaxiais da JBL e no porta-malas um subwofer e amplificador da mesma marca. Quem comanda a sonorização é um Mp3 Pioneer que sequer cogita abafar o som do motor.

.:run4fun:.
.:run4fun:.

Para empurrar este “Corredor de Estradas”, habita no cofre um singelo 340″V8 da linha Chrysler/Dodge. Este motor foi completamente revisado e re-pensado em alguns de seus pontos chaves para poder liberar mais alguns cavalos sem qualquer comprometimento à durabilidade e resistência do conjunto. Os cabeçotes foram retrabalhados pela TTI em sua admissão e exaustão com o uso de válvulas maiores e com um leve rebaixo deixaram a taxa de compressão na ordem de 10,7:1. O responsável pela mistura na alimentação é um carburador Edelbrock, anteparado por um filtro de ar K&N, que em conjunto com a ignição eletrônica da FBO não deixa o sistema perder o compasso.

.:run4fun:.
.:run4fun:.

Para transmitir os cerca de 340cv para as rodas traseiras, é utilizado um diferencial Mopar 8.75 com relação de 3,23:1 que não deixa o carro travado nas rodovias, mas também não deixa o carro lerdo em arrancadas mais apressadas. O conversor de torque do câmbio automático é um 727 Torque Flite reforçado com engrenagens de competição e shift-kit para trocas mais rápidas. Este Road Runner conta ainda com a ajudinha de um conversor de torque da PTC que segura a marcha lenta em 2.600Rpm para as arrancadas, assegurando que o carro não irá apagar pois pode-se afundar o pé que o kit mantém a rotação pré-determinada.

Se você achou o carro bem tratado por cima, o mesmo cuidado e esmero foi empregado na parte inferior deste ’71. Após a completa amarração do chassi e deividas instalações das suspensões dianteira e traseira, todas as peças, agregados e demais detalhes foram pintados de preto fosco que contrasta com o brilho do sistema de escape em 2,5″ com H-pipe. O sistema conta ainda com coletores de escape Flowmaster 40 Séries e abafadores Magnaflow de 4″ que terminam logo antes da suspensão traseira, cujo ronco é capaz de intimidar até mesmo os mais acostumados.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

Não é o fato de um projeto não poder ser feito todo de uma vez, que pedaços possam ser esquecidos ou simplesmente ignorados. Projetos bem pensados, elaborados e planejados tendem a dar certo com mais facilidade e sem grandes dores de cabeça para seu proprietário.

Hoje, Gionni desfila contentemente pelas ruas da Suiça com seu bólido americano devidamente preparado e artisticamente personalizado.

Grande abraço a todos.

comentários
  1. VW AR disse:

    Belo carro pra passear nos fins de semana! =Dadd?vlw

  2. Excelente.O visual está perfeito, sem exageros.O 340 V8, por sua vez, dispensa apresentações.abs

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s