::Ford Ka Red Track Car::

Publicado: fevereiro 15, 2009 em Uncategorized

Traduzido livremente do egípcio, Ka significa “alma” ou “espírito”, mas convenhamos que, ao menos no Brasil e nas versões de entrada, é justamente isso que falta aos Ka’s.

Lançado em 1996 na Europa, o Ford Ka lançou na Ford o estilo New Edge que posteriormente serviria de inspiração para o Fiesta e o Focus. Não foi lá muito bem aceito no início, mas devido à uma política de preços agressiva, à facilidade de encontrar vagas em grandes centros urbanos e a exonomia de combustível, logo se tornou um grande sucesso.

.:run4fun:.

Todas estas facilidades era justamente o que Richy buscava quando adquiriu seu Ford Ka. Na época, ele acabara de ser aceito na universidade e precisaria de um carro econômico e confiável. Ao longo de sua graduação, Richy presenteou o Ka apenas com um filtro de ar, escape mais livre de 2″ e um leve acerto da suspensão. Nem mesmo com um jogo de rodas ele podia gastar e assim o Ka ficou por mais de cinco anos. Aquele que era um “companheiro de aventuras” estava precisando de um merecido descanso e Richy, agora formado e empregado, já tinha condições de adquirir outro carro para o dia-a-dia e manter o Ka apenas para os finais de semana. Logicamente que para um brinquedo de fim-de-semana, um Ka original não era uma boa pedida, já que em sua garagem agora repousa um belo Vauxhall Astra T8.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

O projeto foi executado de uma só vez e agora restaram apenas os detalhes e acertos finais para que o Ford Ka de Richy apavore ainda mais nos autódromos da Inglaterra. O primeiro passo foi desmontar todo o interior, retirando todo o equipamento que pudesse ser considerado lastro para o bom rendimento do Ka. Desta forma, forros de porta, air-bag, ar condicionado, bancos e demais forrações foram sumariamente excluídos. No local do volante original com air-bag foi instalado um OMP com revestimento em alcântara e o banco do piloto é um concha fixo da Cobra com cinto de segurança de cinco pontos. Os forros de porta foram substituidos por peças confeccionadas em fibra de carbono e o painel original ganhou o auxílio de um conta-giros Stack localizado na extinta saída de ar com shift light. O interior recebeu ainda o reforço estrutural de uma gaiola Sparco de seis pontos de fixação, conforme prevê o regulamento da FIA. No local destinado ao rádio, agora estão instalados uma chave geral e um acionador do extintor Lifeline, além dos acionadores externos.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

O motor Endura-E de 1.3L deve permanecer praticamente original, sendo aceito apenas alguns acessórios para melhorar o rendimento e otimizar a queima, mas sem alterações nos componentes e parâmetros internos (bielas, pistões, taxa…), já que o regularmento para a participação no Ford Fair 2008 (evento que reúne tuning, arrancada, circuito e diversão num só local) era bastante restritivo. Contando com 60cv @ 5.000Rpm e com um torque de 10,4kgfm @ 3.000Rpm, este motor abominado no Brasil leva o Ka de 0 a 100km/h em 17,03segundos e à velocidade máxima de 150,7km/h quando original, mas Richy reservava algumas modificações permitidas no regulamento e estas vieram na forma de um novo corpo de borboleta da versão 1.6 Duratec do SportKa. Um filtro de ar internamente instalado em uma caixa de fibra de carbono da CDA recebe o ar admitido por um sistema CAI. A ignição recebeu o auxílio de cabos de vela de 8,8mm da Magnecor para otimizar a queima do combustível. O cofre conta ainda com o reforço de uma barra anti-torção superior Sparco que ajuda a manter o carro sempre firme e evitar torções indesejáveis.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

Para incrementar o pacato visual do Ford Ka e auxiliar no resfriamento do cofre do motor, Richy optou por substituir os pára-choques, aerofólio e alargadores laterais pelos da versão SportKa, que conta com maiores aberturas para o cofre e passagem para o ar que passa por debaixo do carro, agregando uma melhor aerodinâmica ao subcompacto da Ford. Apesar de ser um carro que agora tem seu uso unicamente dedicado às pistas, o Ka possui dois jogos de rodas e pneus: Um para pistas secas e outro para pistas molhadas. O kit para pista seca é composto de rodas OZ Superturismo brancas de medidas 6,5×15″ montadas em pneus Toyo Proxes R888 de medidas 195/50-15″, enquanto o kit para pistas molhadas é composto por rodas Revolution Millenium para uso em rallies de medidas 6,5×15″ cobertas com pneus Yokohama Parada Spec2 de medidas 195/50-15″ que deixam o carro sempre na mão do piloto em quaisquer condições climáticas. Ambos os jogos de rodas são montados com o uso de espaçadores/adaptadores de 15mm feitos em alumínio que reduzem a furação original do Ka para 4×100 e jogam as rodas mais para fora, uma vez que o leque de opções é maior com esta furação e off-set agora adotados. As rodas dianteiras escondem um poderoso sistema de freios composto por discos de duas peças, ventilados e slotados de 285mm. Estes discos são prensados por pinças de quatro pistões HiSpec R114 com o uso de pastilhas Ferodo DS3000 e a suspensão agora é uma coilover com ajuste de cambagem e todas as buchas foram substituidos por modelos da Powerflex.

.:run4fun:.
.:run4fun:.
.:run4fun:.

Richy´s Ka @ Silverstone & Ford Fair’08
.:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:. .:run4fun:.

Um carro de pista mas que faz aos proprietários de Ford Ka’s re-pensarem bastante sobre o desempenho de seus pequenos. Um carro simples mas com uma receita bastante eficiente e com uma aderência fenomenal. Um verdadeiro Kart.

Abraços!

comentários
  1. Na boa, tanto investimento num carro e manter esse motor manco…

  2. KaClube disse:

    Só quem já teve ou tem um Ford Ka sabe do que ele é capaz.Aqui no Brasil, conseguimos extrair até 150cv no motor Zetec Rocam 1.6, aspirando-o. Essa potência, aliada ao comportamento dinâmico do KA, é sinônimo de muita dor de cabeça para os oponentes, em dias de TrackDays.

  3. Evolution-VII disse:

    O motor Endura-E de 1.3L deve permanecer praticamente original, sendo aceito apenas alguns acessórios para melhorar o rendimento e otimizar a queima, mas sem alterações nos componentes e parâmetros internos (bielas, pistões, taxa…), já que o regularmento para a participação no Ford Fair 2008 (evento que reúne tuning, arrancada, circuito e diversão num só local) era bastante restritivo.

  4. Anonymous disse:

    Concordo com o Charuto, merecia ao menos um zetec 1.6, pq o resto tá mto bem feito….

  5. Anonymous disse:

    Ola, bom dia.
    Eu tenho um ford Ka 97 1.3 endura-e TURBO.
    MOTOR 1.3 “GASOLINA´´
    TURBINA T2 MASTER POWER
    COLETOR DE ESCAPE BINHO ESCAPAMENTOS
    BICO EXTRA RANGER RECALIBRADO
    HIS
    INTERCOOLER (PICK-UP S-10)
    ESCAPE DIRETO DA TURBINA “COTOCO´´
    andando com 1.0 bar de pressão.
    BOMBA DE COMBUSTIVEL ORIGINAL.
    AO TODO FOI GASTO $5.300,00 REAIS.
    APENAS TURBINADO, SEM ALTERAÇÕES EM CABEÇOTE, VIRA BREQUIM, PISTOES, COMANDOS, ETC! NADA! tudo original.
    PASSEI PELO DINAMOMETRO DIA 09/08/2007>>>>>>232 CV.
    O pessoal dos “AP´´ TURBO, chóóóra. Nao da nem graça.

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s