::VW Fusca ’53 Zwitter ‘Brazilian Folks’::

Publicado: março 6, 2010 em 1953, Brazilian Folks, Fumagalli, Fusca, VW, Zwitter
Zwitter – Ramstein

Ich bin alleine doch nicht allein
ich kann mit mir zusammen sein
ich küsse früh mein Spiegelbild
und schlafe abends mit mir ein
wenn die anderen Mädchen suchten
konnt ich mich schon selbst befruchten
so bin ich dann auch nicht verzagt
wenn einer zu mir “Fick dich” sagt

Zwitter
ich bin so verliebt
Zwitter
Ich bin in mich verliebt

Pode até parecer complicado ler e entender a letra da música acima, e realmente é! Zwitter em alemão significa “hermafrodita”, aquele que possui os dois sexos em um só corpo. Quer coisa mais complicada que isso?! Enfim, assim também são conhecidos os VW Fuscas fabricados entre Outubro de 1952 e meados de 1953 e foi assim apelidado por possuir as características dos modelos “Split” e “Oval” misturados em um só carro. Brincadeirinha de mau gosto, hein?!

A dupla janela traseira é característica dos modelos “Split”, mas internamente o painel não ostenta os dois porta-luvas característicos dos modelos mais antigos, e sim um painel mais harmonioso e com apenas um porta-luvas. A lenda reza que o nome foi dado por um grupo de VWs ingleses na década de ’70 para apelidar essa safra produzida por aproximadamente seis meses.





Rodrigo Speltri é o proprietário deste belo exemplar Verde Pastel que circula constantemente pelas ruas de São Paulo. O modelo é um dos primeiros exemplares de ’53 (primeira série) e fora restaurado mantendo os padrões originais, mas apenas na restauração…

Externamente o que mais chama a atenção no Zwitter são as belas rodas nacionais da extinta Fumagalli. Confeccionadas em aço e com um desenho bastante peculiar, as rodas apresentam medidas distintas, sendo as dianteiras de medidas 5,5×15″ calçadas com pneus 185/55-15″ e as traseiras de medidas 7×15″ com pneus 205/55-15″ que devido à formação do conjunto, conferiram ao veículo um ar bastante encorpado. A suspensão dianteira conta com duas catracas (superior e inferior), sendo encurtada em 3cm e os facões traseiros foram apenas regulados. Sobre o a tampa do motor está uma grelha, conhecida como “dentadura de baiano”, cromada e as sinaleiras laterais no estilo “bananinha”, juntamente com o capô em formato de “W”, os vidros laterais traseiros basculantes, as telas mosquiteiras nos vidros laterais dianteiros e as lanternas bipartidas completam o charme deste Zwitter.








Internamente toda a forração foi re-feita seguindo o estilo original, inclusive com o vaso de flores no painel. O volante “asa de morcego” original recebeu uma capa de couro bege trançado para melhorar a condução e o visual interno. Rodrigo instalou um toca-fitas Pioneer KP500, o primeiro da marca no Brasil, logo abaixo do painel com o auto-falante instalado por detrás do painel, em local original.




O motor e o câmbio foram substituidos por conjunto 1.600cc a ar dos VWs mais modernos com carburação simples, mas sendo o motor travestido de 1.200cc e o câmbio utilizando semi-eixos dos motores 1.200cc por serem mais curtos e melhorarem o desempenho do simpático Zwitter. Rodrigo ainda encontrou um galão de reserva de 5 litros de época e logo tratou de instalá-lo. O novo conjunto deixou o VW com mais ânimo e disposição, inclusive para encarar subidas de serra, como o Pico do Jaraguá, onde boa parte das fotos deste ensaio foram feitas.

No Brasil, esta geração é bastante rara e modelos em péssimo estado de conservação são vendidos a preços que beiram os dois dígitos de milhar. Encontrar um Zwitter pelas ruas não é nada fácil, mas se você mora em São Paulo, pode ter a chance de encontrar um deles pelo caminho, passeando no final de semana. Se o vir, olhe em volta. Muito provavelemente ele estará acompanhado por mais alguns VWs a ar devidamente personalizados com acessórios de época, pertencentes aos membros do grupo Brazilian Folks. Apreciadores do movimento Old School originado nos EUA nas décadas de ’50 e ’60, os carros do grupo apresentam um visual extremamente cuidado, com vários detalhes característicos e alguns deles rodam baixo e com belas rodas remetentes ao estilo, como o Zwitter de Rodrigo.

Hoje as rodas Fumagalli não estão mais instaladas e o Zwitter’53 aguarda ansiosamente por um jogo de rodas BRM de 15″ importadas para tornar o conjunto, acredite, ainda mais harmonioso.

Abraços!

Anúncios
comentários
  1. André Leal disse:

    muito bonito esse zwitter… assim como todos os outros fuscas que fazem parte do brazilian folks

  2. Renan Porto disse:

    Pico do Jaragua, rsss, Ja encontrei esse carro diversas vezes nas ruas la de onde moro, é realmente um carro de se babar e tirar o cel do bolso e clicar uma foto, assim como eu ja fiz algumas vezes. Ta de parabens.

  3. RUDEBOY disse:

    ae rafa ficou muito show a materia…. abraços e parabens… qualquer coisa só gritar….

  4. Anonymous disse:

    vlw Rafa…ficou fodatisco a matéria junto com essas fotos no Pico do Jaragua em sampa…jaja no blog do BF vlww Mura

  5. lowrider disse:

    – soh tem dois pedais? cade o outro?

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s