::VW Saveiro Red Wolf::

Publicado: julho 12, 2010 em Red Wolf, Saveiro, VW
Uma hora, todos mudam. Seja para o bem, seja para o mal, todos mudam. Mudam de casa, de carro, de estilo, de grupo… alguns descambam para um lado ruim, mas há quem sempre evolua até que consiga atingir um nível muito bacana. Assim aconteceu com Lucas Monteiro, que inspirado no filme que fez o universo da personalização automotiva virar de cabeça para baixo (Velozes e Furiosos), baseou-se na personalização empregada nos carros do filme e transformou sua VW Saveiro’98 1.6 MI em um exemplar que faria muitos de nós ficarem embasbacados à época. À ÉPOCA!!!

Com o tempo passando e novas tendências se formando, a personalização extrema foi perdendo espaço cada vez mais para preparações, rodas gigantes e suspensão rebaixada, que hoje tomam conta de nossas ruas e Lucas viveu (junto com sua Saveiro) a seu modo. Já teve faixas, adesivos, pára-choques personalizados, rodas 17″, aerofólio… e hoje goza de um visual peculiar e direcionado à funcionalidade.

Com a meta de montar um carro próprio para track-days, Lucas atualizou seu projeto ao longo dos anos e a VW Saveiro ganhou novos adereços e um conjunto mais harmonioso, tornando-a um verdadeiro Canis Rufus. A dianteira foi atualizada para a terceira geração do modelo, enquanto as rodas por alguns momentos ganharam e perderam polegadas. Já foram 14″, passaram para 17″, cairam para 16″ e agora casam perfeitamente com belas Tsuya modelo HRS Refine de medidas 6×15″ calçadas com pneus Yokohama S-Drive de medidas 195/50-15″. A suspensão dianteira ganhou um novo conjunto composto de novos amortecedores e molas retrabalhados com menor altura e maior carga, enquanto a traseira recebeu um par de amortecedores reguláveis, sendo todo o conjunto obra da paulistana Fênix. As torres de suspensão dianteira receberam um reforço com o uso de uma barra anti-torção da Imor e os freios já foram devidamente dimensionados para os track-days, sendo compostos por discos PowerBrakes de 290mm na dianteira com pinças de e 220mm na traseira. Externamente, a renovada Saveiro ganhou ainda tow-hooks na dianteira e traseira. O teto foi pintado de preto fosco (não é adesivo), enquanto o capô recebeu recortes para melhorar a refrigeração e grampos de fixação para não correr o risco de abertura em velocidades elevadas. A caçamba recebeu tampa alizada e um forro confeccionado em fibra de vidro pintado na cor da carroceria para melhorar a aerodinâmica e deixar o visual mais limpo. Mais bonito que os modelos em lona. Os faróis receberam tinta acrílica amarela e detalhes como o nome “Wolf” nas lentes, enquanto as lanternas agora são da terceira geração. Um coletor de ar para o C.A.I. foi instalado na grade dianteira para direcionar ar mais frio para o motor. Visual racing de verdade!

Por falar em motor, este recebeu apenas um jogo de pistões IASA e bielas IAPEL forjados, o que elevou a cilindrada para 1.9L, recebendo ainda um grande filtro de ar cônico de duplo fluxo que recebe o ar do C.A.I. para um recipiente exclusivo, revestido com adesivos imitando fibra de carbono. A bomba de combustível agora é Bosch para não deixar os bicos de maior vazão com sede. O módulo de injeção foi re-mapeado e a ignição recebeu novas velas NGK e cabos de silicone de 8mm. O escapamento foi re-feito e agora é um belo 4x2x1 com um belo ronco e para finalizar, o motor recebeu um kit de óxido nitroso semelhante aos utilizados na stock-car, com um pequeno cilindro amplamente utilizado em motocicletas para algumas poucas engatilhadas, mas suficiente para render mais 80cv extras. O sistema conta ainda com um manômetro de pressão do cilindro instalado diretamente na linha, no cofre do motor.


Como trata-se da segunda geração da picape, maquiada para a versão posterior, Lucas preferiu não alterar o painel pois o mesmo já estava completamente modificado e a troca poderia trazer alguns problemas. É possível notar que a concepção racing está tão presente no interior quanto no exterior. Logo à primeira vista é possível visualizar os belos bancos em concha da italiana Momo modelo T-Frame revestido em couro e bordado com o símbolo da marca. Os cintos de seguração agora são de quatro pontos também da Momo e combinam com a cor da carroceria. O volante agora é um Lotse de competição forrado em camurça para não ter risco de escorregar mesmo após horas guiando. Sobre o painel, bem ao alcance dos olhos está um conta-giros Type-R com shift-ligth que informa a hora exata da troca de marchas às 6.500Rpm. Inserido no conta-giros, ainda observam-se manômetros de pressão do óleo, pressão do combustível e temperatura da água. Logo ao lado da coluna “A” estão um manômetro de pressão do óleo e um de pressão do combustível da Cronomac para melhor monitoramento de tudo o que se passa no motor. Um dos maiores motivos da não-substituição do painel da versão G2 pelo da versão G3 é o sistema de som e entretenimento composto por um MP3 player Sony X-Plod que envia sinais aos amplificadores Corzus e Stetsom, que por sua vez controlam o subwofer de 12″ instalado atrás dos bancos e o kit duas vias de 6″ instalados nas portas. Na tampa do porta-luvas está instalada uma tela de 7″ e lá dentro habita um video-game PlayStation 2 para os momentos de curtição. Os pedais, a manopla de câmbio, a manopla de freio de mão e os tapetes foram confeccionados por Lucas em aço inox e formam um belo conjunto no interior.

Aquela máxima de que carro personalizado NUNCA fica pronto se fez verdadeira mais uma vez. Como planos futuros, Lucas pretende instalar um capô confeccionado em fibra de carbono, turbinar o motor para chegar próximo dos 300cv bem acertados para boas pegadas em autódromos, instalar retrovisores originais da terceira geração e depenar por completo o interior, instalando uma roll-cage para prevenir qualquer falha.

As pessoas mudam e quando isso acontece da melhor maneira, só nos resta apreciar o que de melhor esta pessoa pode fazer e relevar qualquer erro do passado.

Aquela que outrora fora um cordeiro em pele de lobo, agora transforma-se em um verdadeiro lobo em pele de cordeiro, estando inclusive em risco de extinção já que doses cavalares de personalização ainda sofrem com muito preconceito.

Abraços!

Anúncios
comentários
  1. Ballestrini disse:

    err…

    sei não ein ? acho q pickup não foi feita pra curvar nao…

    mas ta bonita sim…

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s