::Chevrolet Chevette’77::

Publicado: junho 21, 2011 em BBS, Chevette, Chevrolet, Kadett C, Opel, RS
Alguns sonhos podem demorar um pouco para ser tornarem reais e enquanto ele não está pronto, precisamos de subterfúgios para mantermos acesa a chama.

O presente e as tragédias
Quando o pai do amigo Celso Ferreira resolveu comprar outro carro e deixou seu Chevette SL’90 de presente para o filho que acabara de completar 13 anos, mas já demonstrava claramente sua paixão pelo modelo. “Ficava lustrando ele na garagem sem poder sair. Pegava ele escondido de madrugada e ia empurrando até a esquina debaixo pra não fazer barulho. Foram inúmeras viagens, histórias e etc. Aprendi a dirigir nele, a primeira namorada eu busquei em casa com ele, primeira ida à praia, primeiro motelzinho… Ou seja, fui criado dentro desse Chevette.” – diz Celso demonstrando todo seu apego pelo projeto abrasileirado do Opel Kadett model C.

O carro chegou a ser roubado 2006, mas foi encontrado intácto dois dias depois graças a um sistema anti-furto, mas já passados 16 anos, o valente Chevette precisava de um bom trato. Celso foi juntando $$$ para a reforma e economizando em tudo que podia para deixar o carro novamente zero. Mas aí roubaram a Quantum do pai e o Chevette voltou ao seu dono de origem. Andando a pé e com algum dinheiro guardado, ele foi atrás de um carro para poder ir para a faculdade.


O Chevette’77
“Confesso que comprei porque estava barato e eu não queria ficar a pé. Ia vendê-lo tão logo meu pai comprasse outro carro.” – diz Celso. O lance é que o pai dele já está no 4° ou 5° carro após o roubo da Quantum, já devolveu o Chevette’90 para o filho e mesmo assim o Chevy’77 ainda habita a garagem da família. Em tempo: o ’90 já foi para a reforma, dando indícios de que o ’77 não sairá de lá tão cedo.

Quando foi adquirido, este belo Chevette’77 (conhecido popularmente como Tubarão) contava com um motor 1.6/S a álcool dos Chevettes mais novos, com um carburador maior, escape dimensionado, diferencial blocado, bancos em concha e mais um bando de badulaques que qualquer um adoraria em um carro leve e com tração traseira, mas não era este o intúito de Celso. “Como a estrutura e pintura do carro ainda estão imaculados, decidi por modificar o outro modelo que eu tenho (’90) e deixar esse daí original.” – diz ele.


O motor voltou a ser o 1.4 a gasolina, o diferencial agora é original, os bancos originais foram adquiridos e o câmbio de 4 marchas retornou ao local de origem. Pode parecer loucura, mas para Celso, ter dois carros fuçados na garagem não justificaria. Teria que ser um ou o outro e o escolhido para ficar original foi o Chevy’77.

O Chevette’90 ficou internado por um bom tempo e só retornou para casa no final do ano passado (2010) enquanto Celso utilizava seu ’77 diariamente inclusive para transportar peças para o modelo em personalização. Mas no meio do caminho tinha uma pedra, tinha uma pedra no meio do caminho…


As rodas
Eis que um dia estava em casa e ouço um “bip” do celular acusando uma mensagem. Ao ver que era do Celso, já pensei: “Lá vem merda, quer ver?!” Eu quis! Abri logo a mensagem e para minha surpresa o conteúdo apresentava o amigo solicitando informações sobre um jogo de rodas muito parecido com as clássicas BBS RS (acredito que sejam da marca Binno) de medidas 7×16″ com furação 4×100. Ele queria comprar. Perguntei do preço, se tinha mais fotos do verso das rodas… blá, blá, blá. Um serviço completo de consultoria automotiva a mais de 1.200km de distância e no final o veredito: “Se você não comprar, és uma bicha louca do caralho!” Até dinheiro emprestado eu ofereci pra ele não deixar passar a oportunidade… e não passou. Três semanas depois as rodas estavam na casa de Celso a espera de serem instaladas no Chevette’90. Por conta da aquisição das rodas, o projeto teve de ser ligeiramente adiado, mas para quem esperou mais de 10 anos por uma reforma, mais alguns meses não matariam ninguém.


Como criança com brinquedo novo, Celso não aguentou esperar e mandou as rodas para o Chevette’77 e combinou com o amigo André Luiz Pinheiro um belo ensaio especialmente para este blog.

Fico procurando palavras para agradecer aos amigos que conquistei fazendo deste blog um espaço de descontração, mas não as encontro. Muitas das matérias tem histórias cômicas, dramáticas e bastante longas. Ninguém monta um carro bacana sem percalços e são eles que fazem todo o trabalho valer a pena pois é a superação que nos engrandece. Obrigado a todos os amigos que fazem deste espaço um verdadeiro boteco com cervejas geladas, strippers gostosas e gratúitas com poltronas confortáveis e com muito papo atoa e de qualidade questionável. A todos o meu mais sincero OBRIGADO!

Abraço a todos!

Anúncios
comentários
  1. Celso disse:

    Valeu Rafa! Isso foi FODA demais cara! Você é brother!

  2. husky disse:

    ah… matou a pau o chevas… cisa fina…

    as bbs são um charme… valeu cada centavo… ta de parabéns mesmo … ja pode entrar pra gangue de curitiba da BBS… rs

  3. wilsesct disse:

    conheço o celço “caco” e digo: esse seu 77 é uma jóa rara de se ver, e o verdinho 90 esse vai ser interessante testá-lo tb!!!! hahaha

  4. Celso disse:

    Valeu Will! Ow Rusky, vamos dar um rolê por ai, cara… Na elegância! Abraço!!!

  5. joao disse:

    BBS é vw, mas até que orno no chevas.

  6. PauloJr disse:

    Parabéns Celso! Chevas tá lindo! Showw!

  7. Maravilhoso, foda demais!!!

    Eu escolheria outras rodas pro 90' e deixaria essas bem aí pra sempre, só pintaria o centro (q está dourado) da cor do carro junto com as grades da coluna traseira, aí fecha o pacote e fica PERFEITO!!!

    Parabéns ao dono! Salvei todas as fotos… hehe

    abraços…

  8. Francisco Neto disse:

    Brazilian Opel Kadett C

    😀

  9. Marco/Ctba disse:

    Lindo o chevette, Parabéns!

    Quero ver o outro ano 90 agora.

  10. ® disse:

    Quero antes de tudo parabenizar o Rafa pelo excelente blog. Descobri por acaso e vi que tem um excelente gosto.

    Aproveito para dar o parabéns ao Celso pela sua perseverança e dedicação a esse belíssimo 77.

    Também estou a 10 anos e ainda levarei bom tempo para terminar meu projeto e espero que um dia ele seja merecedor de estar nas páginas deste blog.

    Um abraço a todos…

    Rafael®

  11. Celso disse:

    @joao. Valeu o comentário, mas, a bem da verdade, as rodas BBS RS são muito encontradas em VW pela ascendência alemã, e não pela marca VW em sí.
    Justamente por isso não pude esperar e montei as rodas neste Chevette 1977, que é a cópia idêntica do “Opel Kadett model C”, puramente alemão.
    O projeto brasileiro do Chevette, no começo, não sofreu nenhuma alteração com relação ao alemão.
    Foi a última vez que isso aconteceu, aliás: um carro ser lançado antes aqui no Brasil do que na Europa (exatos seis meses) e sem nenhuma modificação.
    Dá tristeza dirigir Golfs e “Vectras” sabendo que os modelos europeus e americanos estão anos luz na frente…
    De qualquer forma, esse modelo de rodas foi largamente utilizada em Chevettes (ou Opel Kadett's) de corrida e subida de montanha na Alemanha, daí se justifica eu me atrever a usar essas rodas no meu Chevette! Haha!
    Casa muito com VW e rola no Chevas, mas não gostaria de ver esse jogo de rodas num Kia, por exemplo…
    Abraço amigo!

  12. Celso disse:

    @Arthur Bergamin: Velho, obrigado pelo comentário. Acho que vou seguir seu conselho e colocar no 90' as rodas do Calibra (15') que eu tenho guardada…
    Com relação às grades traseiras, se eu te contar que tenho as originais (na cor do carro) em casa e no dia do ensaio ia trocar, mas esqueci!!!
    Isso prova que vc tem razão, cara…
    Valeu! Abraço

  13. maluco… que carro FODA!

    lembrou MUITO os carros japoneses oldschool, com rodas esportivas de época… pra ficar mais igual, era só baixar um pouco, colocar aqueles paralamas de plastico que eram acessório para as rodas e pneus mais largos e caprichar os detalhes cromados… e interior com couro e aquele volante raiado bem esportivo de época…

    NAMORAL! nunca quis tanto um chevette, quanto eu quero um agora após ver essas fotos.

    MANDOU BEM! PARABÉNS!

  14. Pô Celso, fico feliz q vc tenha curtido minha opinião! As rodas do Calibra vão ficar estilosíssimas no 90' e essas daí podem ficar nesse carro, onde casam com uma perfeição incrível!

    Fico feliz tbm em saber q vc tem as gradinhas originais na cor certa, Bom gosto, dedicação e amor vc tem meu velho, adoro isso! Espero um dia poder ver esse e o 90″ pronto ao vivo… hehe

    abraço…

  15. Nando disse:

    Ótima Matéria, sem comentário chevetinho liso demais, e com as BBS então “Um charme a parte!”

  16. RF disse:

    mano super lindo ! parabéns mesmo. mas qual é a cor dele ? vlw

Gostou? Comente!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s